Mulher fazendo auto exame da mama

Autoconhecimento e cura: a importância do auto-exame

E nessa terceira semana de Outubro Rosa, vamos falar um pouquinho sobre a importância do auto-exame no diagnóstico do câncer de mama. Conhecer nosso próprio corpo é fundamental, então vamos entender também qual o papel do autoconhecimento no nosso processo de cura. Porque ele é tão importante, e como as técnicas de Medicina Chinesa podem proporcionar esse caminho. 

O auto-exame da mama

É muito comum a dúvida de quando fazer o auto-exame, a forma correta de aplicá-lo e o porquê fazê-lo. O auto-exame da mama é algo extremamente simples, pode ser feito em menos de 5 minutos se aplicado corretamente. 

O momento correto de aplicá-lo é alguns dias após o término da menstruação, entre o sétimo e décimo dia do ciclo menstrual. É nesse período que as mamas se encontram mais flácidas e indolores. Sendo, portanto, mais fácil detectar qualquer tipo de alteração. 

A forma correta é apalpar a mama em toda sua extensão, inclusive as axilas. Usando a ponta dos dedos, vamos dedilhando todo o tecido mamário, pressionando um dedo de cada vez. O mamilo deve ser levemente apertado dos lados, fazendo o que chamamos de expressão mamilar.

A mama normal é flácida, sem saída de secreções, e com alguns nódulos pequenos e por vezes doloridos. Já explicamos um pouco sobre os nódulos aqui no blog. Alterações como nódulos maiores e imóveis, inchaço não uniforme da mama, mudança de coloração da pele ou saída de secreção pelos mamilos soam como um sinal de alerta. 

Todas as mulheres a partir dos 21 anos devem aplicá-lo, inclusive as que já passaram pela menopausa. Nesse caso, as mulheres que não têm mais ciclo menstrual devem escolher um dia do mês para realizar o auto-exame, sempre dando um intervalo de 30 dias. 

Conhecendo nosso corpo

Vivemos uma vida muito corrida, muitas vezes sem tempo de olhar para nós mesmos. Muitos de nós nunca teve curiosidade de entender nosso próprio corpo, e acaba não sabendo reconhecer o que é normal.

Curiosidade é a chave! Ao termos curiosidade de nos entender, vamos notando certos padrões. Certos comportamentos do nosso corpo, certos hábitos. E desta forma vamos aos poucos entendendo o que é normal para nós.

Conhecendo melhor o que é normal em nosso corpo, podemos então reconhecer se há algo de anormal acontecendo. 

Autoconhecimento e autocura

Para conhecer nosso corpo e a nós mesmos, devemos estar atentos! Para a Medicina Chinesa a atenção nos coloca num estado de busca pelo equilíbrio. Já falamos bastante dele por aqui.

O equilíbrio é a base para a cura e para a saúde. Nosso corpo possui todas as ferramentas para buscá-lo, e as técnicas de Medicina Chinesa têm a capacidade de auxiliar nesse processo. 

Ao estimular pontos energéticos em locais estratégicos, conseguimos fazer com que a energia flua por nosso corpo de forma mais harmoniosa. O organismo vai compreendendo pouco a pouco uma nova configuração energética. Vai ficando cada vez mais focado e orientado para o seu reequilíbrio.   

Desta forma, o organismo vivo, com a sabedoria e sensibilidade que vai adquirindo, tem a capacidade de proporcionar seu equilíbrio. E, assim, entrar no processo de se autocurar. 

Isso tudo faz parte de um processo, que exige paciência e cuidado. Mas que pode ser orientado por técnicas milenares. 

Quer saber mais? Agende já sua consulta e entenda mais sobre como a Medicina Chinesa pode te auxiliar em seu processo de autoconhecimento.

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe