Untitled-design

Mas afinal, por que Medicina Tradicional Chinesa?

Você sabe de que forma atua a medicina tradicional chinesa e o porquê é tão eficaz? Como é possível que a inserção de agulhas em locais estratégicos do corpo pode ter efeitos tão importantes e permanentes em nossa saúde? 

A medicina chinesa na antiguidade 

Os praticantes da medicina chinesa têm experimentado e pesquisado seus efeitos há mais de 4000 anos. Sim, é verdade! Quatro mil anos!

Os relatos mais antigos ainda existentes sobre o uso de agulhas e moxa para fins curativos datam de 500 a.C!

O desenvolvimento dessas técnicas é o resultado da experiência dos povos primitivos da China contra dor e doenças. Apesar do conhecimento científico da época ser extremamente escasso, os habitantes conheciam muito bem o ambiente em que viviam e não tinham outra opção senão tirar da natureza todos os recursos para curar seus doentes.

Observavam atentamente tudo que estava disponível ao seu redor, e se espelhavam nas relações entre os seres e os elementos da natureza para entender o organismo humano e seu funcionamento, compreendendo cada vez mais os processos de adoecimento e cura.

Como atuam as técnicas da Medicina Chinesa

Para a filosofia chinesa, o corpo precisa ser um organismo bem coordenado, com todas as partes funcionando adequadamente, para que possa crescer e se desenvolver.

Como as raízes de uma grande árvore: estão dispersas pela terra, sem nenhuma conexão aparente, mas são igualmente essenciais para que o tronco cresça e prospere. Assim também é com o nosso corpo, mas cada raíz constitui um sistema de reações diferente, funciona de forma diferente.

O objetivo é sempre o mesmo, que a árvore, nesse caso o nosso corpo, tenha nutrientes para crescer e frutificar. Mas a forma de atuação de cada raiz, ou sistema, é diferente. 

Com base nisso, a acupuntura e a moxabustão foram desenvolvidas como técnicas para manter sempre essas “raízes” integradas. E hoje em dia pesquisas científicas são capazes de comprovar seus efeitos.

Já sabemos objetivamente que a acupuntura promove liberação de hormônios como cortisol e endorfina.  É também capaz de modificar a circulação sanguínea, promovendo efeitos antiinflamatórios e analgésicos.

Além disso, regula funções orgânicas, promove o metabolismo e, sobretudo, estimula o hipotálamo e a hipófise. Estas são duas estruturas cruciais do nosso cérebro, que funcionam como reguladores de toda atividade hormonal do organismo. 

Benefícios da acupuntura

Já entendemos que o bom desempenho do organismo depende do funcionamento coordenado de todas as suas partes. É importante que os métodos utilizados para estabelecer o equilíbrio e saúde não interfiram de forma abrupta ou nociva nesse processo.

A acupuntura proporciona segurança no tratamento, além de os instrumentos utilizados serem simples e de fácil acesso. Há inúmeras possibilidades de aplicação e, inclusive, as agulhas podem ser substituídas ou ter o auxílio de moxa ou ventosas durante o tratamento.

Ao longo do tratamento o corpo vai se adequando ao novo fluxo de energia estabelecido e às novas conexões feitas. Então com o tempo é possível a diminuição do uso de medicamentos: os sintomas vão se tornando cada vez menos recorrentes. Desta forma, sendo mais fáceis de controlar.

Além de todas essas vantagens, a acupuntura ainda funciona como método auxiliar no diagnóstico, complementando o raciocínio da medicina moderna. 

Ainda tem alguma dúvida de que a Medicina Chinesa e suas técnicas milenares podem te ajudar? Marque sua consulta e invista em você! Sua saúde merece! 

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe